sexta-feira, 30 de abril de 2010

domingo, 4 de abril de 2010

Perdeu, perdeu...

Admito... Nunca fui muito controlada. Em diversos momentos da minha vida, chutei o pau da barraca por pouca coisa, ou melhor, por nada mesmo. Ao contrário de muita gente, que esbraveja por aí que é pavio curto com orgulho e satisfação, acho que é o pior dos meus defeitos. E por isso mesmo já busquei ajuda para tentar controlar esse gênio de cão que mamãe e papai me deram. Tentei práticas de Yoga, meditação, religião e até mesmo remedinho para louco.

O resultado foi esse: na madrugada de quinta–feira fui parar em uma delegacia com mais duas amigas. No apogeu do meu descontrole, e talvez da minha burrice, resolvi reagir à tentativa de furto da minha câmera fotográfica. Tudo aconteceu por volta das 22 horas na Rua Augusta, quando alguns pilantrinhas, em dia de azar, escolheram a vítima errada: eu... Uma mulher que estava de TPM, estuda Filosofia , Moda e,sabe- se lá, História da Arte e que ainda vê muito conteúdo no Bob Esponja. Ou seja, a personificação da besta, sendo generosa .

Obtive a máquina de volta, com a ajuda de amiguinhos transeuntes e dotados de músculos que deram uma boa lição na gangue. Apesar do final feliz, o melhor mesmo é não reagir, afinal poderia ter ido ao encontro da luz celestial... Affff!