terça-feira, 30 de junho de 2009

Mais do mesmo





Vou me arriscar a falar de política. Assunto aborrecido que geralmente é sinônimo, pelo menos no Brasil, de corrupção. Serei breve. Farei apenas um comentário sobre o novo escândalo que “assombra” o país. E o comentário é justamente sobre isso: O que tem de novo? Os chamados atos secretos nada mais são do que mais do mesmo. Apenas um novo nome para abordar assuntos como: nepotismo, corrupção, Sarney, entre outras mazelas da política. Problemas do tempo da minha bisavó (que Deus a tenha). Nem o fato do Lula defender o Sarney é novidade. O Luís Inácio da música trezentos picaretas já não existe. Hoje em dia ele defende a ideia de que o "denuncismo" é perigoso porque enfraquece o poder legislativo.

Apesar de afirmar que não há nada de novo nos escândalos envolvendo o senado, sou a favor das denúncias. Ao contrário do nosso presidente, penso que não são elas que enfraquecem o poder legislativo, e sim, os picaretas e o mau uso do dinheiro público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário